Apesar de demonstrar leve desaceleração no mercado interno após uma série histórica, o atual panorama moveleiro mantém-se sustentado no início deste segundo semestre (veja dados da “Conjuntura de Móveis” abaixo), apontando perspectivas consideravelmente positivas para o fechamento do ano. No comércio externo, mais boas notícias: somando números expressivos neste ano, as exportações brasileiras de móveis e colchões fecharam o primeiro semestre de 2021 com um avanço de 72,1% em relação ao mesmo período em 2020.

A indústria brasileira é a 6ª maior produtora e a 28ª maior exportadora de móveis no mundo. Sendo intensiva não só em produção, mas também em mão de obra e participação econômica: colocando-se como a 8ª cadeia que mais emprega e representando 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional.

Com tamanha relevância, então, é interessante acompanhar o movimento observado dos últimos anos: a produção moveleira no Brasil vem crescendo também em direção a região Nordeste, descentralizando-se do eixo Sul-Sudeste e ampliando a presença do setor no País. Tal movimento atrai mais investimentos e olhares para os estados do Nordeste, que vêm recebendo novas plantas fabris, centros de distribuição e se abrindo a novos projetos de incremento à competitividade, à sustentabilidade e ao design integrado à indústria com foco no mercado nacional e internacional.

Boa leitura!
São Paulo, agosto de 2021
Direção da ABIMÓVEL

SUPERSALONE - BRASIL EM MILÃO 2021

Apresentando uma síntese do design e dos produtos desenvolvidos pela indústria brasileira de móveis, nosso País estará representado na edição especial do supersalone por 10 empresas associadas à ABIMÓVEL – Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário, por meio do Projeto Setorial Brazilian Furniture, apoiado pela Apex-Brasil – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos. São elas: ByKamy, Cristais São Marcos, estudiobola by Rizzon, Florense, Lovato, Modalle, Ornare, Sier, Tidelli e Uultis.

Assinada pelo escritório brasileiro Moreira do Valle, sediado em São Paulo, a cenografia é baseada em tons de verde que remetem às cores do Brasil, a sustentabilidade e busca mostrar o potencial da diversidade do design nacional.

Com sede no interior paulista, a Modalle surgiu a partir da paixão por móveis e o desejo em ser referência na área de convivência, trabalhando exclusivamente com grandes designers que garantem inovações no mobiliário.

Desenho autoral e simplicidade formal é o que norteia a criação do mobiliário do estudiobola, uma referência em mobiliário. Peças selecionadas são produzidas em parceria com a fábrica de Móveis Rizzon, produtora de mobiliário em madeira há mais de 30 anos.

Empresa multicultural, a ByKamy está consolidada como uma das principais grifes de tapetes do Brasil, investindo na descoberta de novas cores e matérias-primas para aplicar nos seus produtos de design contemporâneo.

Fundada nos anos 50 com raízes italianas sob a cultura do fatto a mano, a Florense é uma fábrica brasileira de produtos moveleiros high-end e de processos produtivos ecologicamente corretos, que busca inovar sempre para oferecer o que há de melhor em mobiliário.

Referência no Brasil e no mercado externo no segmento de salas de jantar, homes, racks e complementos de alto padrão, a Sier Móveis foi criada nos anos 90 para decorar com estilo, qualidade, sofisticação e bem-estar.

A empresa familiar Ornare produz com excelência armários e móveis sob medida de alto padrão para cozinha, living, sala de banho, home theater e closet. Possui coleções assinadas por grandes arquitetos e designers brasileiros como Patrícia Anastassiadis, Marcelo Rosenbaum, Guto Índio da Costa, Zanini de Zanine, entre outros.

Já inspirado nas essências da natureza, a marca premium do grupo Herval, a Uultis é uma marca tradicional da região sul do nosso País, que produz móveis que irradiam a cultura do design. Na elaboração das peças abordam uma linguagem urbana e sofisticada que valoriza o acabamento e detalhes artesanais.

A Lovato, por sua vez, especializou-se na produção de móveis de área externa, com seus produtos estando presentes em mais de oito países. Localizada nos arredores de Curitiba, Paraná, a indústria possui a missão de aliar bom gosto, sofisticação, qualidade e inovação em seus móveis.

Inscrições para o PROJETO COMPRADOR MOVELPAR ONLINE já estão abertas

Enquanto a Movelpar – Feira Nacional de Móveis, Eletro e Decoração passa por grandes mudanças em seu escopo, acompanhando as transformações que se intensificaram desde o último ano no Brasil e no mundo, a organização do evento, com apoio da ABIMÓVEL , continua buscando alternativas para a expansão dos negócios no setor moveleiro. Realizado por intermédio do Projeto Setorial Brazilian Furniture, as inscrições para o PROJETO COMPRADOR MOVELPAR ONLINE já estão abertas!

Iniciativa da ABIMÓVEL e da Apex-Brasil , o evento possibilita que fabricantes nacionais de móveis negociem diretamente com compradores internacionais por meio de rodadas de negócios em um ambiente online seguro e direcionado.

O PROJETO COMPRADOR MOVELPAR ocorre de 20 a 23 de setembro de 2021 e as inscrições vão até o dia 24 de agosto. Clique no banner abaixo para se inscrever.

Mercado interno aquecido reflete em bons números na indústria e no varejo de móveis e colchões

A produção de móveis e colchões no Brasil atingiu 31,7 milhões de peças em maio de 2021. Número que representa um aumento de 6,5% no volume produzido em comparação ao mês anterior. A informação foi divulgada pela ABIMÓVEL, por meio da “Conjuntura de Móveis”, relatório mensal encomendado pela entidade e desenvolvido pelo IEMI – Inteligência de Mercado.
A alta no mês, após um recuo de 18,3% em abril sobre março, puxou mais uma vez o acumulado do ano para cima, com os resultados de janeiro a maio de 2021 apresentando crescimento de 29,5% sobre igual período em 2020. Vale lembrar que a produção moveleira no segundo trimestre do ano passado foi abruptamente prejudicada pelas restrições físicas impostas durante a primeira onda da pandemia de Coronavírus no Brasil. Ainda assim, o indicador do acumulado do ano, que só cresce mês a mês, demonstra atividade sustentada e aquecida na indústria de móveis em 2021.
Mais indicadores sobre consumo, emprego e balança comercial no setor, acesse abaixo.

Vendas de móveis está acima da média geral do varejo nacional

Apesar de aparentemente tímido, o aumento de 0,7% nas vendas de móveis (sem contar eletrodomésticos) no varejo em junho deste ano sobre igual mês do ano passado, mostra um fôlego ainda superior ao do boom histórico vivido no sétimo mês de 2020. O resultado desloca positivamente o segmento da média geral do varejo nacional, que caiu 1,7% em junho de 2021, segundo dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE.

Dessa forma, nos últimos 12 meses, ou seja, justamente no período de guinada do setor moveleiro em meio à pandemia, a venda de móveis acumulou avanço positivo de 22,1% no varejo. Já no acumulado do primeiro semestre de 2021, o comércio moveleiro subiu 17,5%, quando comparado aos resultados dos primeiros seis meses do ano passado.

ABICOL promove fóruns sobre boas práticas e prevenção em fábricas no mês de agosto